Alimentação Complementar

O início da alimentação complementar NÃO se faz com alimentos triturados/peneirados e muito menos com suquinhos‼️ A partir do 6º mês de vida, sugere-se que o bebê apresente maturidade fisiológica e neurológica para receber novos alimentos, porém, muitas mamães são erroneamente orientadas e se sentem inseguras em ofertar alimentos íntegros com medo de ‘’engasgos’’ e caem na tentação de liquidificare/ou peneirar os alimentos. Mas, atenção‼️Essa prática é totalmente contraindicada de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde (MS, 2010) e Sociedade Brasileira de Pediatria (2012)!

Vamos refletir um pouco: se o bebê apresenta condições de receber os alimentos íntegros, por que liquidificar e/ou peneirar?? Essa prática é contraindicada, pois reduz a densidade calórica e a qualidade dos alimentos, podendo comprometer o estado nutricional do bebê e prejudicar estímulos importantes como mastigação, a formação ideal do paladar e muitos outros!

O início é cercado de descobertas como: sabores, texturas, cores, formas… Qual o estímulo fornecendo um purê #tudojuntoemisturado
😝
? Mesmo que o purê contenha alimentos saudáveis, será que o bebê irá reconhecer esses alimentos? Irá desenvolver o visual para as cores e o paladar para os diversos sabores? E a mastigação? #pensenisso.

É essencial que o bebê identifique o que está comendo, aprecie o sabor de cada alimento, a textura, o formato, etc. Assim, contribuindo para o desenvolvimento satisfatório e hábitos alimentares favoráveis que refletirão por toda vida!
Fonte@babynutri

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *